29/01/09

Morar junto sem ser casado é pecado!!



Texto:I Co 10.32
Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus. (que não são denominações e construções, e sim invisível).

Vocabulário:
Cível: Relativo ao direito civil; jurisdição dos tribunais civis.
Civil: Relativo ao cidadão considerado particularmente e aos seus direitos e obrigações.


Conforme o pecado se espalhou pela raça humana, a família foi sendo cada vez mais prejudicada e se fez necessário criar leis que dessem garantias à família.
Um exemplo disso está na lei do divórcio. A mulher na antiguidade não tinha muito valor. O homem tratava mal a sua esposa, casava-se com várias mulheres e adquiria diversas concubinas. O plano de Deus era que cada homem tivesse a sua própria esposa. As mulheres eram mandadas embora de suas casas sem direito algum e ficavam à margem da sociedade.
Deus não se agradava desta situação e para dar proteção a mulher, mandou que Moisés escrevesse a lei do divórcio, para que as mulheres não fossem abandonadas à revelia.
Quando Jesus veio ao mundo, deu a mulher o seu devido valor e ratificou a lei do divórcio, explicando, porém o seu verdadeiro sentido. O primeiro motivo pelo qual o crente deve casar no civil está no princípio de autoridade e obediência às leis.
Mencionei na introdução que o casamento por força da lei surgiu devido ao pecado. Quando Deus instituiu a família, não existia o pecado e, portanto, o homem era inocente e não havia distorções em seu comportamento. Quando entregamos a vida a Jesus, isso não significa que não estamos debaixo de autoridade nenhuma. Veja o que diz o texto de Romanos, capítulo 13, versículos de 1 a 7.
O detalhe está no fato de Cristo ser a autoridade máxima sobre a nossa vida, ele é o Senhor (dono)!
O fato de Jesus ser a autoridade máxima, não que dizer que não existem outras autoridades inferiores. O pode de Cristo está acima (é óbvio) do secular, entretanto não se opõe a este nas coisas determinadas por Deus.
As autoridades seculares são instituídas por Deus para manter a ordem freando o pecado. É bem pior uma sociedade debaixo de anarquia do que debaixo de ditadura, embora os dois extremos sejam errados e nocivos (você já parou para pensar em um mundo sem Deus onde não houvesse leis e autoridades?). Todas as regras e estatutos eclesiásticos deverão ser conforme a Palavra de Deus, porém, quando se trata de leis da sociedade, muitas vezes elas poderão ser contrárias a Palavra de Deus; neste ponto será o momento de não obedecê-las.
Devemos obedecer às autoridades seculares e as leis da nossa pátria, desde que não sejam contrárias à autoridade máxima, ou seja, o que Cristo determinou para cada um de nós em sua Palavra. Não roubar, pagar impostos, e muitas outras leis devem ser obedecidas; assim como não aceitar casamento de homossexuais e etc. Não somos deste mundo, mais se somos peregrinos nele, devemos obedecer às regras (I Pe 2. 11-25). Ex. Se eu estiver no Japão, obedecerei às leis daquele país; do mesmo modo se estou no mundo, devo obedecer às leis do local no qual estou vivendo.

Resumindo:
O casamento civil foi criado para proteger a família e estabelecer regras de direitos e deveres para os cônjuges, se somos cidadãos brasileiros, devemos obedecer a esta lei e suas regras! Como vimos na leitura introdutória, não devemos nos portar de modo a causar escândalos. Nem mesmo entre ímpios honestos, o comportamento de um casal que se “junta” sem casar é aceito.
A Palavra de Deus é bem clara: I Ts 5.22
O crente foi chamado para ser sal e luz, portanto não deve andar conforme os padrões da sociedade atual! (Rm 12.2)
Viver amigado é mau testemunho, pecado, e pode te levar ao inferno! Quando um casal vive amigado, diante de Deus está em pecado no mínimo de desobediência e fornicação.

Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte. APOCALIPSE 21:8